Tristeza e abominação do Senhor

A Palavra de Deus, no livro de provérbios 6:16, nos diz: Há seis coisas que entristecem o coração de Deus, e a sétima o Senhor abomina. São elas:

1ª – Olhos Altivos: (Altivez = orgulho).

Sabemos que Deus, não aceita o orgulho no meio do seu povo, tendo em vista que aquele que se coloca nesta posição, fatalmente passa a fazer acepção daqueles que o rodeiam, por se achar superior, inclusive passando a endeusar-se a si próprio perdendo o verdadeiro sentido daquilo que Deus quer de cada um que o serve. Temos no livro de Daniel 4: 30, quando o rei Nabucodonosor, após Daniel ter interpretado o seu sonho ele passeava sobre o palácio real da Babilônia e observando os jardins e toda a beleza do seu reino disse: Não é esta a grande Babilônia? Que eu edifiquei para a morada real, pela força do meu poder, e para a glória da minha majestade? No mesmo instante Deus fez com que se cumprisse o sonho revelado por Daniel e o lançou fora da presença dos homens, e comia erva como os bois, e o seu corpo foi molhado do orvalho do céu até que lhe cresceu o cabelo como as penas da águia, e as suas unhas como as aves.
O rei Nabucodonosor nos relata que depois de muitos dias, levantando os seus olhos para o céu, Deus concedeu-lhe o seu entendimento, e ele bendisse o Altíssimo e louvou e glorificou ao Senhor e assim lhe foi restituído o seu reino e acrescentado excelente grandeza.
Às vezes precisamos passar por momentos de dor, de tribulações e até mesmo ser envergonhados, para que acordemos para a realidade e refletindo possamos enxergar o que realmente somos: seres dependentes da graça de Deus, e que se não fosse a misericórdia do Senhor em nossa vida, já teríamos sido consumidos pela nossa própria arrogância.

2ª – Língua mentirosa: ( Mentira )

A mentira diante de Deus é coisa insuportável, pois o Senhor tem nos ensinado que o diabo é o pai da mentira, portanto quem sente prazer no mentir tem por pai, não o Deus Altíssimo, mas satanás. Nós conhecemos a passagem que está registrada no livro de Atos 4, onde é comentado sobre o auxílio mútuo entre os cristãos, em que aquele que tinha duas propriedades vendia uma e entregava aos apóstolos para que eles repartissem entre os necessitados, e assim ninguém passava fome. Também nos relata a palavra do Senhor em Atos 5, que um casal de nome: Ananias e Safira vendeu uma propriedade e depositou uma certa quantia aos pés dos apóstolos para que fosse repartida entre os necessitados, mas antes de entregar a quantia, Ananias e sua esposa Safira combinaram dizer que o valor depositado ali era, na realidade, o valor total recebido pela propriedade e portanto iriam mentir, tentando desta forma enganar o apóstolo. Quando Ananias depositou aquela quantia aos pés dos apóstolos. Pedro lhe perguntou: Ananias, por que encheu satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço do terreno? Não mentistes aos homens, mas a Deus! E Ananias ouvindo estas palavras caiu e expirou. E levantando os moços, cobriram-no, e transportando-o para fora, o sepultaram.
Depois de um intervalo de três horas, aproximadamente entrou Safira, sua esposa não sabendo o que havia acontecido. E perguntando-lhe Pedro: Dize-me vendestes por tanto aquele terreno? E ele respondeu: Sim, por tanto.
Então Pedro lhe disse: Por que é que combinastes entre vós provar o Espírito Santo do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e te levarão também a ti.
Imediatamente ela caiu aos pés dele e expirou. E entrando os moços, acharam-na morta e, levando-a para fora, sepultaram-na ao lado de seu marido.
Muitas vezes achamos que uma mentirinha não vai nos prejudicar, e achamos que Deus não vai se entristecer com a nossa atitude, então hoje mentimos aqui, amanhã mentimos ali, e quando vemos, nos tornamos um campeão em mentiras. E pensando estar

enganando todo mundo a nós mesmos estamos enganando, porque a Deus, ninguém engana! E na hora certa tudo será esclarecido e aí seremos envergonhados.

3ª – Mãos que derramam sangue inocente.

Devemos estar sempre vigiando porque muitas vezes dizemos: Eu jamais tirei sangue de alguém, e nos esquecemos que basta apenas fazermos algo que de alguma forma venha a contribuir para que alguém, no momento de desespero faça algo contra si próprio na tentativa de tirar a sua própria vida, mesmo que tal tentativa não alcance o êxito total.
No livro de Provérbios 28:17 encontramos a seguinte redação: O homem culpado do sangue de qualquer pessoa será fugitivo até a morte; ninguém o ajude.
Em Gênesis 4 : 8 encontramos o relato do primeiro homicídio, quando Caim, por ciúmes ou inveja se levantou contra o seu irmão Abel, e o matou. E perguntando Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? Respondeu ele: Não sei; sou eu o guarda do meu irmão?
Diante da resposta grotesca de Caim o Senhor disse: Que fizestes? A voz do sangue de teu irmão está clamando a mim desde a terra. Agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para da tua mão receber o sangue de teu irmão. Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra.
Disse Caim ao Senhor: É maior a minha punição do que eu possa suportar. Eis que hoje me lanças da face da terra; também da tua presença ficarei escondido; serei fugitivo e vagabundo na terra; e qualquer que me encontrar matar-me-á.
O Senhor, porém, lhe disse: Portanto quem matar a Caim, sete vezes sobre ele cairá a vingança. E pôs o Senhor um sinal em Caim, para que não o ferisse quem quer que o encontrasse.
Aqui nós podemos notar a abominação do Senhor com aquele que derrama o sangue de alguém inocente. A Bíblia nos relata situações em que o próprio Deus ordenou que seu exército invadisse cidades que estavam ocupadas por pessoas más que se opunham contra as suas ordens, chegando a perseguir o seu povo, porém esta é uma situação diferente, pois aí entramos na legítima defesa ou seja defender o nosso próprio patrimônio que corre o risco de ser tomado de nós.
Podemos notar que para derramarmos o sangue do nosso semelhante ou tirar-lhe a vida, não precisamos empunhar uma arma e sair ao seu encalço; muitas vezes destruímos alguém com palavras mal colocadas e em hora errada, palavras estas que funcionam como um projétil ou uma flecha, que uma vez disparada não temos mais o seu controle.

4ª – Coração que maquina projetos iníquos.
( Projeto = Idéia que se forma de executar ou realizar algo, no futuro; plano, intento, desígnio);
( Iníquo = Perverso, malévolo, extremamente injusto.)

Como podemos notar através das definições acima, este item vem nos falar sobre aquele que por algum motivo começa tramar planos para destruir alguém se opondo desta forma, à vontade de Deus.
Podemos citar aqui, quando o rei Davi passeava pela varanda do palácio, e avistando Bate-Seba que se lavava; indagou aos seus servos, quem era aquela mulher formosa, e lhe disseram que era mulher de Urias, o qual se encontrava na batalha contra o amonitas.
Davi então mandou seus mensageiros para trazê-la; e ela veio a ele, e ele se deitou com ela; depois a mandou de volta para sua casa; A mulher concebeu e mandou dizer a Davi: Estou grávida! A partir daí, Davi começou a maquinar o seu projeto.
Então Davi manda dizer a Joabe: Envia-me Urias, o heteu. E Joabe o enviou a Davi, e quando Urias se apresentou ao rei, após indagar como estava Joabe e como ia a guerra, mandou que Urias descesse até a sua casa e lavasse os pés. E saindo Urias da casa real, logo foi mandado após ele um presente do rei. Mas Urias dormiu á porta da casa real, com todos os servos do seu senhor, e não desceu a sua casa.
Quando o rei Davi ficou sabendo que Urias não havia descido até a sua casa mandou chamá-lo e lhe perguntou: Não vem tu de uma jornada? Por que não desceste a tua casa? E Urias respondeu: A arca, Israel e Judá estão em tendas, e Joabe, meu senhor, e os servos de meu senhor estão acampados ao relento; e entrarei eu na minha casa, para comer e beber, e para deitar com minha mulher? Como vives tu, e como vive a tua alma, não farei tal coisa.
Vendo Davi que a situação se complicava mandou que Urias ficasse, mais aquela noite em Jerusalém e o convidou para comer e beber na sua presença, e assim, embebedou Urias. Mas Urias não desceu a sua casa permanecendo e dormindo com os servos a porta da casa real.
Então para Davi não havia outra saída, a não ser livrar-se de Urias. Pela manhã Davi escreve uma carta para Joabe e usa para condutor da referida carta, o próprio Urias.
Na carta o rei Davi dizia para Joabe: Ponde Urias na frente onde for mais renhida a peleja, e retirai-vos dele, para que seja ferido e morra! E assim foi feito, Joabe coloca Urias no lugar onde sabia que havia homens valentes e durante a peleja muitos soldados foram mortos, inclusive Urias.
Assim que Davi soube através de mensageiro enviado por Joabe, que Urias já era morto, Davi mandou dizer a Joabe: Não te preocupes com isso, pois a espada tanto devora este como aquele; aperta a tua peleja contra a cidade, e a derrota. Encoraja-o tu assim.
Sabendo do que acontecera Bate-Seba chorou, e passado o tempo do nojo (luto) Davi mandou recolhê-la em sua casa; e ela lhe foi por mulher, e lhe deu um filho. Mas isso que Davi fez desagradou profundamente ao Senhor.
Com esta passagem que a Bíblia nos relata, podemos ver até que ponto o homem chega, para se livrar de algo que pode prejudicá-lo, não medindo as conseqüências da atitude tomada.
A Bíblia nos relata que o rei Davi era um homem, segundo o coração de Deus, e mesmo assim, se aproveitou do seu poder para destruir um lar e a vida de um homem que lhe era fiel. Mas quando cometemos algo deste tipo, devemos estar preparados para suportar, também as conseqüências que nos trará tal atitude; pois a Bíblia também nos relata que o rei após ter sido repreendido pelo profeta Natã, por tal atitude, o filho que Bate-Seba deu ao rei Davi, como fruto daquele pecado cometido, o Senhor em pouco tempo o fez cair doente e nem o poder que Davi tinha em suas mãos, como rei, nem as suas orações, puderam salvar o seu filho, pois o coração do Senhor se entristeceu com seu pecado.
A fraqueza do homem, muitas vezes o leva por caminhos que nem sempre tem volta, principalmente quando o homem precisa se humilhar diante de alguém; o seu orgulho entra em ação e não deixa que aquele coração se quebrante, e com isso o homem vai dia após dia se afastando de Deus, e entregando seu coração e suas vontades na mão de satanás.

5ª – Pés que se apressam a correr para o mal.

Existem pessoas que têm o coração voltado a sorrir das desgraças do seu próximo, por isso vivem bisbilhotando a vida de todo mundo, para quando souber algo da vida de alguém sair correndo contar para todos; são pessoas que não se incomodam com a alegria ou felicidade do seu irmão, pelo contrário, ela não suporta ver nos aquilo que ela não tem, pois geralmente são pessoas amargas e cheias de problemas, por isso tomam esta atitude, e quero dizer mais, dentro das igrejas também existem pessoas assim.
Tem também aqueles que vivem procurando uma chance para tirar alguma vantagem, sobre algo que chega ao seu conhecimento. Por exemplo: A Bíblia nos relata, nos seus evangelhos sobre o que Judas fez, com o próprio Jesus, embora já estivesse determinado o que aconteceria, após ter ceado com Jesus e os demais discípulos, e tendo conhecimento de que os principais queriam prender Jesus, saiu e foi até eles traindo Jesus e o entregando nas mãos daqueles homens por 30(trinta) moedas de prata.
Desta mesma forma irmãos, em todo lugar que estamos temos sempre um judas do nosso lado, e muitas vezes passamos por lutas e temos que estar muito firmados na presença do Senhor para não fazermos o mesmo que Judas fez, e através de um beijo ou de uma outra atitude qualquer, trairmos a confiança do nosso irmão e assim desagradarmos o Senhor.
Judas, após ver que Jesus fora condenado, saiu para e devolver as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Responderam eles: Que nos importa? Seja isso lá contigo!
E tendo ele atirado para dentro do santuário as moedas de prata, retirou-se, e foi enforcar-se; e a palavra nos relata no livro de Atos 1 : 18 – ( Ora, ele adquiriu um campo com o salário da sua iniqüidade; e precipitando-se, caiu prostrado e arrebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram.
1 : 19 – E tornou-se isso conhecido de todos os habitantes de Jerusalém; de maneira que na própria língua deles esse campo se chama Acéldama, isto é, Campo de Sangue).
Este foi o castigo de Judas por sua traição ao Senhor.

6ª – Testemunha falsa que profere mentiras;

A palavra nos diz em Provérbios 25 : 18 – ( Malho, e espada e flecha aguda é o homem que levanta falso testemunho contra o seu próximo). Realmente irmãos, como é triste quando confiamos em alguém e um dia chega ao nosso conhecimento que esta pessoa, por algum motivo levantou falso testemunho contra nós, nos expondo como réu, quando na realidade não abrimos a nossa boca, ou não fizemos nada, que alguém possa nos acusar.
Creio que cada um de nós conhece alguém que, por alguma quantia, sujeitou-se a testemunhar, mentindo para que outra pessoa fosse favorecida, e com isso ela também tivesse alguma vantagem.
O Evangelho de Mateus 28: 11 – nos fala sobre o suborno dos guardas que foram colocados de plantão na porta do túmulo, onde Jesus foi sepultado. Diz que após aqueles guardas notarem que o anjo do Senhor que descera do céu removeu aquela enorme pedra, e que Jesus havia ressuscitado, correram até a cidade para contar aos principais sacerdotes o que havia acontecido; então os sacerdotes congregaram com os anciãos e tendo consultado entre si, deram muito dinheiro aos soldados, e ordenaram-lhes que dissessem: Vieram de noite os seus discípulos e, estando nós dormindo, furtaram-no. E, se isto chegar aos ouvidos do governador, nós o persuadiremos e vos livraremos de cuidado.
Então eles, tendo recebido o dinheiro, fizeram como foram instruído. E essa história tem-se divulgado entre os judeus até o dia de hoje.
Aqui podemos notar a covardia e a irresponsabilidade daqueles guardas, que viram tudo o que tinha acontecido, sendo testemunhas oculares da ressurreição de Cristo, preferiram, por um tanto de dinheiro tentar abafar a verdadeira história, mas Deus nos diz em sua palavra que as portas do inferno não prevalecerão contra a sua igreja, e assim aqueles que queriam envergonhar o nome de Jesus foram desmascarados para sempre.

7ª – O que semeia contenda entre irmãos.
( Semear = estimular, promover, fomentar: Semear inquietações);
( Contenda = debate, disputa, controvérsia, peleja)

No livro de êxodo, capítulo 32, a Bíblia nos relata sobre o bezerro de ouro, quando Moisés estava com Deus recebendo as tábuas da Lei e o povo vendo que havia se passado muitos dias, veio a Arão, e lhe disse: Levanta-te, faze-nos um deus que vá adiante de nós; porque, quanto a esse Moisés, o homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu.
Então Arão mandou que tirassem todos os pendentes que estavam nas orelhas das esposa, dos filhos e das filhas e que trouxessem para ele; e assim foi feito. Arão recebeu todo aquele ouro, derreteu e dele fez um bezerro de fundição; então eles exclamaram: Eis aqui, ó Israel, o teu deus, que te tirou da terra do Egito!
E Arão, vendo isto, edificou um altar diante do bezerro e, fazendo uma proclamação, disse: Amanhã haverá festa ao Senhor.
E no outro dia levantaram cedo e ofereceram holocaustos, e trouxeram ofertas pacíficas; e o povo assentou-se a comer e a beber; depois levantou-se para folgar.

Deus mandou que Moisés descesse rápido, porque o povo havia se corrompido, e fabricado um bezerro de fundição, e diziam que era o deus de Israel.
Quando Moisés chegou no arraial, se indignou ao ponto de lançar as tábuas da Lei no chão, quebrando-as. Por ver o bezerro e as danças sua ira acendeu-se; então tomou o bezerro que tinham feito, e queimou-o no fogo; e moendo-o até que se tornou em pó, o espargiu sobre a água, e deu-o a beber aos filhos de Israel.
Por causa desta atitude tomada pelo povo, colocando a dúvida, a desavença e a separação entre as tribos de Israel, Moisés pôs-se em pé à entrada do arraial, e disse: Quem está ao lado do Senhor, venha a mim. Ao que se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi.
Então ele lhes disse: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e a cada um a seu amigo, e a cada um seu vizinho.
E os filhos de Levi fizeram conforme a palavra de Moisés; e caíram do povo naquele dia cerca de três mil homens.

CONCLUSÃO

Diante de tudo aquilo que foi apresentado, através das referências citadas, podemos notar que Deus não tem por inocente aquele que comete tais transgressões.
Meu intuito é, através deste breve trabalho, poder mostrar aos queridos irmãos que precisamos estar sempre analisando as nossas atitudes, permanecendo em constante vigilância para que não venhamos entristecer o Espírito Santo de Deus.
Espero que este trabalho sirva como apoio espiritual para a vida de todos aqueles que dele tomarem conhecimento.

Deus nos abençoe.

Presbítero Aparecido Queiroz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *